SEJA SOLIDÁRIO! Ajude Luís Fernando Oliveira Souza a representar Cassilândia e Mato Grosso do Sul em Olimpíada Estudantil no Rio de Janeiro

Olá, me chamo Luís Fernando Oliveira Souza, sou de Cassilândia – MS, aluno da 2° série do Ensino Médio da Escola Evangélica Avivamento Bíblico e participei da 26ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). A OBA é do ramo das olimpíadas científicas, similar à OBMEP. Tais olimpíadas buscam incentivar os alunos a conhecerem mais sobre Ciência, bem como torná-la mais popular entre a sociedade. Após a OBA, e graças à minha nota, fui convidado a participar das seletivas internacionais: diversas provas que têm como objetivo selecionar as equipes que irão representar o Brasil nas Olimpíadas a nível mundial. A primeira fase das seletivas é composta por três provas online, as quais eu fiz e consegui uma média de aproximadamente 8.4. E, com essa pontuação, fui o único estudante do Mato Grosso do Sul a passar para a próxima fase, que ocorrerá presencialmente em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, nos dias 11 a 15 de março. Portanto, por conta do custo de deslocamento e da hospedagem no hotel em que as provas serão realizadas, preciso de uma ajuda financeira para que isso seja possível.
FAÇA UM PIX PARA A CHAVE CELULAR (67) 98164-5357

Luís Fernando Oliveira Souza

Compartilhe:

Cassilândia: Morre a quarta pessoa vítima de Covid-19

Morreu nesta segunda-feira, 17 de agosto,  a quarta pessoa vítima de Covid-19 em Cassilândia, de nome Carol Canovas, que trabalhava como recepcionista em hospital.

Ela tinha 32 anos, era casada com Wilian Santos, era membro da Igreja Metodista e deixa duas filhas, sendo uma de dez e outra de 12 anos.

O óbito foi confirmado pelo secretário municipal de Saúde, José Lourenço Braga Marin.

Voltaremos a informar.

Carol Canovas
Compartilhe:

Cassilândia: Moradora reivindica asfalto e iluminação na Rua Luiz Machado, no Jardim Minas Gerais

Uma moradora do Bairro Jardim Minas Gerais enviou à redação do Cassilândia Urgente reivindicação para que a Prefeitura Municipal faça a pavimentação asfáltica e instale iluminação pública na Rua Luiz Machado.

O pedido da moradora foi encaminhado hoje cedo, segunda-feira, 4 de maio, ao prefeito Jair Boni para as devidas providências.

Imagem noturna da Rua Luiz Machado
Rua está sem asfalto
Compartilhe:

Polícia de MS “caça” idoso que abusou de menina durante cinco anos

Polícia de MS “caça” idoso que abusou de menina durante cinco anos

A Polícia Civil, por meio de investigações feitas pelas equipes das delegacias de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul, identificou e agora caça um homem, acusado de estupro de vulnerável. As buscas foram determinadas após o idoso ter sido flagrado em urbana de Novo Horizonte do Sul.

Segundo as investigações, Francisco João Pereira, 65 anos, conhecido como “Valmir”, teria sido flagrado praticando abuso contra uma menina de 10 anos. Há informações que o crime já era eram praticados desde que a criança tinha cinco anos de idade.

Para que ela não contasse nada a ninguém, “Valmir” lhe dava presentes e ameaçava que ia abandonar ela em uma estrada. Diante do resultado da investigação, a autoridade policial representou pela prisão preventiva dele.

No entanto, o indivíduo está foragido e a Polícia Civil solicita apoio da população para localizá-lo. Quem tiver qualquer informação acerca do paradeiro do Francisco João Pereira, ou ‘Valmir’, poderá realizar denúncia anônima por meio do WhatsApp (67) 99208-9491 ou qualquer outra Delegacia de Polícia ou ainda ao 190. Midiamax

Compartilhe:

Mato Grosso do Sul registra pela 1ª vez na história caso de Febre Oropouche

O mosquito Culicoides paraenses é um dos principais vetores da Febre do Oropouche

O mosquito Culicoides paraenses é um dos principais vetores da Febre do Oropouche – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Mato Grosso do Sul registrou, pela primeira vez na história em seu território, um caso de Febre Oropouche. Segundo a SES (Secretaria de Estado da Saúde), a paciente é mulher de 42 anos, moradora de Campo Grande.

Ainda conforme a SES, apesar do diagnóstico ter sido na Capital, o contágio aconteceu, provavelmente, na Bahia, onde a paciente fez uma viagem recente e onde há mais registro de vetor.

“O caso registrado em Mato Grosso do Sul está sendo tratado como alóctone, que é quando a doença é importada de outra localidade. O paciente em questão fez uma viagem à Bahia recentemente; o estado tem mais de 600 casos confirmados neste ano”, explica a gerente técnica estadual de Doenças Endêmicas da SES, Jéssica Klener Lemos dos Santos,

Ainda segundo Jéssica, uma série de ações complementares serão desenvolvidas pelo estado em conjunto com os municípios, como sistematizar as informações dos casos suspeitos e confirmados e coletar amostras de outros pacientes para testagem pelo LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul), com o objetivo de fortalecer a vigilância da doença.

A SES também elaborou uma nota técnica para os municípios a fim de orientar os profissionais de saúde quanto às ações de vigilância, prevenção e controle da Febre Oropouche no estado. “Há motivo para preocupação, mas não para alarde”, reforça Jéssica.

Os sintomas da Febre do Oropouche são parecidos com os da dengue e da chikungunya: dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, náusea e diarreia. “Não existe tratamento específico. Os pacientes devem permanecer em repouso, com tratamento sintomático e acompanhamento da rede de saúde”, diz Jéssica.

O que é Febre Oropouche? – A Febre do Oropouche é uma doença causada por um arbovírus, que foi isolado pela primeira vez no Brasil em 1960.
Desde então, casos isolados e surtos foram relatados no Brasil, principalmente nos estados da região Amazônica. Também já foram relatados casos e surtos em outros países das Américas Central e do Sul (Panamá, Argentina, Bolívia, Equador, Peru e Venezuela).

Como é transmitida? – A transmissão da Febre Oropouche é feita principalmente por mosquitos. Depois de picar uma pessoa ou animal infectado, o vírus permanece no sangue do mosquito por alguns dias. Quando esse mosquito pica outra pessoa saudável, pode transmitir o vírus para ela. – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Compartilhe:

Atleta de 14 anos de Cassilândia é campeã em ciclismo no Jogos Escolares

Imagem de compartilhamento para o artigo Atleta de 14 anos de Cassilândia é campeã em ciclismo no Jogos Escolares da MS Todo dia

Agora, a estudante se prepara para a etapa nacional, que acontece em setembro no Recife

A jovem atleta Rafaella Barbosa Queiroz, de 14 anos, sagrou-se campeã de ciclismo nos Jogos Escolares de Mato Grosso do Sul. Com as medalhas no peito, a estudante agora se prepara para novo desafio que será no Recife, em setembro, para a etapa nacional dos jogos escolares.

O treinador de Rafaella, Diego Queiroz de Assis, disse ao MS Todo Dia que o resultado alcançado é fruto de muito trabalho e dedicação. “Resultado de anos de trabalho e muita dedicação. Ainda mais sendo uma modalidade tão cara, o que dificulta ainda mais alcançar o lugar mais alto no pódio”, disse.

A modalidade contava com 10 jovens atletas, entre 10 e 14 anos. Rafaella se destacou e venceu entre os demais estudantes. “Título inédito para o município, que pela primeira vez terá um técnico e uma atleta fazendo parte da equipe que representará Mato Grosso do Sul nos JEBS – Jogos Escolares Brasileiros, em Setembro, em Recife”, completou o treinador.

 

Rafaella agora disputará etapa nacional dos jogos escolares | Foto: divulgação

Por sua vez, a estudante disse que a vitória é resultado de muito empenho. “Eu adorei ganhar essa competição. Eu venho lutando muito tempo pra isso. Eu lutei dois anos pra isso porque é a terceira vez que eu participo dos jogos. E nas duas primeiras vezes eu não tive um resultado bom como eu imaginava que teria. Mas foi só de aprendizado, serviu bem pra mim no terceiro ano conseguir”, disse a jovem ao MS Todo Dia.

Neste ano, ela afirma que sentiu no coração que seria “a sua vez” de brilhar. “Que era o meu ano de vencer. Bom, e eu tinha um pouquinho de expectativa de vencer, mas eu estava com um pouquinho de medo. Um pouquinho tensa. E já já tem a segunda etapa, que vai ser lá em Recife, que eu vou estar representando o MS. O meu estado, que é Mato Grosso do Sul. E eu quero muito ter um resultado bom. Muito ter uma conquista boa nessa prova e eu tô com uma expectativa muito boa, eu vou treinar muito, muito, muito pra eu ter um desempenho bom. Sempre ouvir o meu tio, melhorar a minha alimentação, dormir bem e sempre estudar, né? Porque sempre tem prova final do ano “, comentou a atleta.

 

Rafaella agora disputará etapa nacional dos jogos escolares | Foto: divulgação
Compartilhe:

Mãe e padrasto são investigados por maus-tratos e estupro de criança

Imagem Ilustrativa – (Foto: Nathalia Alcântara)

A PCMS (Polícia Civil de Mato Grosso do Sul) investiga um possível caso de maus-tratos e estupro de vulnerável contra um menino. O caso foi registrado por familiares da vítima, junto ao Conselho Tutelar.

Jornal Midiamax não revelará a cidade onde aconteceu o crime, nem nomes, para preservar a vítima, seguindo as diretrizes do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Uma familiar da vítima – que não terá o grau de parentesco informado para preservar a identidade da criança e também as investigações – procurou o Conselho Tutelar local e comunicou a situação. O caso foi registrado nessa manhã e deve ser investigado.

Compartilhe:

Cassilândia Urgente: Dejaci Carlos permanece internado na Santa Casa de Cassilândia

O quadro de saúde do engenheiro cassilandense Dejaci Carlos da Silva, de 73 anos, permanece gravíssimo, sendo acompanhado pela equipe médica da Santa Casa de Cassilândia.

De acordo com informações, Dejaci está lúcido e chegou a falar hoje de manhã, quarta-feira, 12 de junho.

Ele estava internado na UTI da Santa Casa de Campo Grande e foi transferido para Cassilândia, a pedido da família, após a equipe médica da Capital ter desenganado o paciente diante do quadro de fragilidade dos órgãos.

Os familiares agradecem a todos os seus amigos pelas orações.

Voltaremos a informar a qualquer momento.

Dejaci Carlos da Silva

Compartilhe:

SEJA SOLIDÁRIO! Ajude Luís Fernando Oliveira Souza a representar Cassilândia e Mato Grosso do Sul em Olimpíada Estudantil no Rio de Janeiro

Olá, me chamo Luís Fernando Oliveira Souza, sou de Cassilândia – MS, aluno da 2° série do Ensino Médio da Escola Evangélica Avivamento Bíblico e participei da 26ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). A OBA é do ramo das olimpíadas científicas, similar à OBMEP. Tais olimpíadas buscam incentivar os alunos a conhecerem mais sobre Ciência, bem como torná-la mais popular entre a sociedade. Após a OBA, e graças à minha nota, fui convidado a participar das seletivas internacionais: diversas provas que têm como objetivo selecionar as equipes que irão representar o Brasil nas Olimpíadas a nível mundial. A primeira fase das seletivas é composta por três provas online, as quais eu fiz e consegui uma média de aproximadamente 8.4. E, com essa pontuação, fui o único estudante do Mato Grosso do Sul a passar para a próxima fase, que ocorrerá presencialmente em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, nos dias 11 a 15 de março. Portanto, por conta do custo de deslocamento e da hospedagem no hotel em que as provas serão realizadas, preciso de uma ajuda financeira para que isso seja possível.
FAÇA UM PIX PARA A CHAVE CELULAR (67) 98164-5357

Luís Fernando Oliveira Souza

Compartilhe:

Cassilândia: Morre a quarta pessoa vítima de Covid-19

Morreu nesta segunda-feira, 17 de agosto,  a quarta pessoa vítima de Covid-19 em Cassilândia, de nome Carol Canovas, que trabalhava como recepcionista em hospital.

Ela tinha 32 anos, era casada com Wilian Santos, era membro da Igreja Metodista e deixa duas filhas, sendo uma de dez e outra de 12 anos.

O óbito foi confirmado pelo secretário municipal de Saúde, José Lourenço Braga Marin.

Voltaremos a informar.

Carol Canovas
Compartilhe:

Cassilândia: Moradora reivindica asfalto e iluminação na Rua Luiz Machado, no Jardim Minas Gerais

Uma moradora do Bairro Jardim Minas Gerais enviou à redação do Cassilândia Urgente reivindicação para que a Prefeitura Municipal faça a pavimentação asfáltica e instale iluminação pública na Rua Luiz Machado.

O pedido da moradora foi encaminhado hoje cedo, segunda-feira, 4 de maio, ao prefeito Jair Boni para as devidas providências.

Imagem noturna da Rua Luiz Machado
Rua está sem asfalto
Compartilhe:

Polícia de MS “caça” idoso que abusou de menina durante cinco anos

Polícia de MS “caça” idoso que abusou de menina durante cinco anos

A Polícia Civil, por meio de investigações feitas pelas equipes das delegacias de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul, identificou e agora caça um homem, acusado de estupro de vulnerável. As buscas foram determinadas após o idoso ter sido flagrado em urbana de Novo Horizonte do Sul.

Segundo as investigações, Francisco João Pereira, 65 anos, conhecido como “Valmir”, teria sido flagrado praticando abuso contra uma menina de 10 anos. Há informações que o crime já era eram praticados desde que a criança tinha cinco anos de idade.

Para que ela não contasse nada a ninguém, “Valmir” lhe dava presentes e ameaçava que ia abandonar ela em uma estrada. Diante do resultado da investigação, a autoridade policial representou pela prisão preventiva dele.

No entanto, o indivíduo está foragido e a Polícia Civil solicita apoio da população para localizá-lo. Quem tiver qualquer informação acerca do paradeiro do Francisco João Pereira, ou ‘Valmir’, poderá realizar denúncia anônima por meio do WhatsApp (67) 99208-9491 ou qualquer outra Delegacia de Polícia ou ainda ao 190. Midiamax

Compartilhe:

Mato Grosso do Sul registra pela 1ª vez na história caso de Febre Oropouche

O mosquito Culicoides paraenses é um dos principais vetores da Febre do Oropouche

O mosquito Culicoides paraenses é um dos principais vetores da Febre do Oropouche – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Mato Grosso do Sul registrou, pela primeira vez na história em seu território, um caso de Febre Oropouche. Segundo a SES (Secretaria de Estado da Saúde), a paciente é mulher de 42 anos, moradora de Campo Grande.

Ainda conforme a SES, apesar do diagnóstico ter sido na Capital, o contágio aconteceu, provavelmente, na Bahia, onde a paciente fez uma viagem recente e onde há mais registro de vetor.

“O caso registrado em Mato Grosso do Sul está sendo tratado como alóctone, que é quando a doença é importada de outra localidade. O paciente em questão fez uma viagem à Bahia recentemente; o estado tem mais de 600 casos confirmados neste ano”, explica a gerente técnica estadual de Doenças Endêmicas da SES, Jéssica Klener Lemos dos Santos,

Ainda segundo Jéssica, uma série de ações complementares serão desenvolvidas pelo estado em conjunto com os municípios, como sistematizar as informações dos casos suspeitos e confirmados e coletar amostras de outros pacientes para testagem pelo LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul), com o objetivo de fortalecer a vigilância da doença.

A SES também elaborou uma nota técnica para os municípios a fim de orientar os profissionais de saúde quanto às ações de vigilância, prevenção e controle da Febre Oropouche no estado. “Há motivo para preocupação, mas não para alarde”, reforça Jéssica.

Os sintomas da Febre do Oropouche são parecidos com os da dengue e da chikungunya: dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, náusea e diarreia. “Não existe tratamento específico. Os pacientes devem permanecer em repouso, com tratamento sintomático e acompanhamento da rede de saúde”, diz Jéssica.

O que é Febre Oropouche? – A Febre do Oropouche é uma doença causada por um arbovírus, que foi isolado pela primeira vez no Brasil em 1960.
Desde então, casos isolados e surtos foram relatados no Brasil, principalmente nos estados da região Amazônica. Também já foram relatados casos e surtos em outros países das Américas Central e do Sul (Panamá, Argentina, Bolívia, Equador, Peru e Venezuela).

Como é transmitida? – A transmissão da Febre Oropouche é feita principalmente por mosquitos. Depois de picar uma pessoa ou animal infectado, o vírus permanece no sangue do mosquito por alguns dias. Quando esse mosquito pica outra pessoa saudável, pode transmitir o vírus para ela. – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Compartilhe:

Atleta de 14 anos de Cassilândia é campeã em ciclismo no Jogos Escolares

Imagem de compartilhamento para o artigo Atleta de 14 anos de Cassilândia é campeã em ciclismo no Jogos Escolares da MS Todo dia

Agora, a estudante se prepara para a etapa nacional, que acontece em setembro no Recife

A jovem atleta Rafaella Barbosa Queiroz, de 14 anos, sagrou-se campeã de ciclismo nos Jogos Escolares de Mato Grosso do Sul. Com as medalhas no peito, a estudante agora se prepara para novo desafio que será no Recife, em setembro, para a etapa nacional dos jogos escolares.

O treinador de Rafaella, Diego Queiroz de Assis, disse ao MS Todo Dia que o resultado alcançado é fruto de muito trabalho e dedicação. “Resultado de anos de trabalho e muita dedicação. Ainda mais sendo uma modalidade tão cara, o que dificulta ainda mais alcançar o lugar mais alto no pódio”, disse.

A modalidade contava com 10 jovens atletas, entre 10 e 14 anos. Rafaella se destacou e venceu entre os demais estudantes. “Título inédito para o município, que pela primeira vez terá um técnico e uma atleta fazendo parte da equipe que representará Mato Grosso do Sul nos JEBS – Jogos Escolares Brasileiros, em Setembro, em Recife”, completou o treinador.

 

Rafaella agora disputará etapa nacional dos jogos escolares | Foto: divulgação

Por sua vez, a estudante disse que a vitória é resultado de muito empenho. “Eu adorei ganhar essa competição. Eu venho lutando muito tempo pra isso. Eu lutei dois anos pra isso porque é a terceira vez que eu participo dos jogos. E nas duas primeiras vezes eu não tive um resultado bom como eu imaginava que teria. Mas foi só de aprendizado, serviu bem pra mim no terceiro ano conseguir”, disse a jovem ao MS Todo Dia.

Neste ano, ela afirma que sentiu no coração que seria “a sua vez” de brilhar. “Que era o meu ano de vencer. Bom, e eu tinha um pouquinho de expectativa de vencer, mas eu estava com um pouquinho de medo. Um pouquinho tensa. E já já tem a segunda etapa, que vai ser lá em Recife, que eu vou estar representando o MS. O meu estado, que é Mato Grosso do Sul. E eu quero muito ter um resultado bom. Muito ter uma conquista boa nessa prova e eu tô com uma expectativa muito boa, eu vou treinar muito, muito, muito pra eu ter um desempenho bom. Sempre ouvir o meu tio, melhorar a minha alimentação, dormir bem e sempre estudar, né? Porque sempre tem prova final do ano “, comentou a atleta.

 

Rafaella agora disputará etapa nacional dos jogos escolares | Foto: divulgação
Compartilhe:

Mãe e padrasto são investigados por maus-tratos e estupro de criança

Imagem Ilustrativa – (Foto: Nathalia Alcântara)

A PCMS (Polícia Civil de Mato Grosso do Sul) investiga um possível caso de maus-tratos e estupro de vulnerável contra um menino. O caso foi registrado por familiares da vítima, junto ao Conselho Tutelar.

Jornal Midiamax não revelará a cidade onde aconteceu o crime, nem nomes, para preservar a vítima, seguindo as diretrizes do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Uma familiar da vítima – que não terá o grau de parentesco informado para preservar a identidade da criança e também as investigações – procurou o Conselho Tutelar local e comunicou a situação. O caso foi registrado nessa manhã e deve ser investigado.

Compartilhe:

Cassilândia Urgente: Dejaci Carlos permanece internado na Santa Casa de Cassilândia

O quadro de saúde do engenheiro cassilandense Dejaci Carlos da Silva, de 73 anos, permanece gravíssimo, sendo acompanhado pela equipe médica da Santa Casa de Cassilândia.

De acordo com informações, Dejaci está lúcido e chegou a falar hoje de manhã, quarta-feira, 12 de junho.

Ele estava internado na UTI da Santa Casa de Campo Grande e foi transferido para Cassilândia, a pedido da família, após a equipe médica da Capital ter desenganado o paciente diante do quadro de fragilidade dos órgãos.

Os familiares agradecem a todos os seus amigos pelas orações.

Voltaremos a informar a qualquer momento.

Dejaci Carlos da Silva

Compartilhe:
Compartilhe: