Incêndio destrói capela centenária de Diamantina

Igreja Santa Rita de Cássia: reforma havia sido concluída em 2015 (Reprodução/VEJA)

Peritos discutem a possibilidade de um curto circuito ter sido o responsável por um incêndio de grandes proporções que tomou a centenária Igreja de Santa Rita de Cássia, na cidade histórica de Diamantina, em Minas Gerais. Tombada pelo patrimônio histórico, a paróquia estava fechada quando as chamas consumiram seu interior no fim da tarde de sexta (4).

Não há feridos. Testemunhas contam ter escutado estouros comparados ao barulho emitido por fogos de artifício – havia material do tipo dentro do local. Segundo moradores, os rojões estavam sendo guardados para um casamento que aconteceria neste sábado (5).

O fogo consumiu todo o interior da capela, a torre e o telhado. Restaram apenas as paredes do imóvel, que passou por uma reforma finalizada em 2015. Embora a origem precisa de sua inauguração seja motivo de discussão entre os historiadores, sabe com certeza tratar-se de uma igreja erguida no século 18.

Polícia Civil investiga razão do incêndio: rojões armazenados para um casamento podem ter sido os responsáveis (Reprodução/VEJA)

A Arquidiocese de Diamantina emitiu um comunicado sobre seu “o grande pesar. Assim que o fogo começou a equipe do corpo de bombeiros foi acionada. Aguarda-se mais informações das autoridades competentes sobre a abrangência e as causas de tal fatalidade”.

Veja

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *