Mulher é arrastada para fora de boate e executada com 30 tiros

Mulher é arrastada para fora de boate e executada com 30 tiros no RJ

Ela era gerente do estabelecimento há mais de dez anos

Suelen Conceição Costa da Silva, de 34 anos, foi morta a tiros na madrugada desta quinta-feira (30), em frente a boate onde ela trabalhava, em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.

Segundo o Portal R7, testemunhas relataram que a vítima estava no trabalho, quando quatro homens invadiram o local e a levaram para fora, onde ela foi executada. Ao menos 30 disparos teriam sido feitos contra a gerente do estabelecimento.

Ainda conforme o R7, a PM e a Polícia Civil foram acionadas. Em nota, a Polícia Militar disse que a vítima já estava morta quando os policiais chegaram ao local. O Corpo de Bombeiros fez a remoção do corpo e o levou para o IML (Instituto Médico-Legal), onde passará por perícia.

De acordo com a Polícia Civil, a DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) foi acionada e realizou perícia no local. Testemunhas devem ser ouvidas para tentar identificar a autoria e a motivação do crime.

Suelen trabalhava no local havia dez anos.

Top Midia News

Armado com faca, homem ameaça policiais e acaba preso ao tentar fugir

Armado com faca, homem ameaça policiais e acaba preso ao tentar fugir

Armado com faca, homem ameaça policiais e acaba preso ao tentar fugir

Na tarde desta quinta-feira (30), homem de 26 anos foi preso em flagrante por lesão corporal e desobediência, após ser flagrado armado com uma faca no Parque do Lageado. Ele ainda tentou fugir dos policias após fazer ameaças.

Segundo o boletim de ocorrência, equipe da Polícia Militar foi acionada até o bairro, quando viu o suspeito armado com uma faca. Ele foi abordado, quando gritou “Pode vir, pode vir polícia”. Foi ordenado que ele largasse a faca no chão e virasse de costas, com as mãos na cabeça.

O suspeito então largou a faca e disse que não seria preso, quando tentou correr. Ele foi imobilizado e detido. O rapaz acabou contando que tinha ido até o trabalho de um homem de 37 anos para matá-lo, pois teria sido roubado por ele.

O homem relatou que trabalhava em uma obra quando o suspeito chegou procurando por ele. Ele tentou esfaquear a vítima, que acabou sofrendo um ferimento na mão. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol como lesão corporal dolosa e desobediência.

Midiamax

Enfermeira-poeta recita poesias para pacientes em hospitais da Bahia

Enfermeira-poeta recita poesias para pacientes em hospitais da Bahia

Carolina Miranda agracia seus colegas de trabalho e pacientes com ação

Quando decidiu cursar Enfermagem, Carolina Miranda, 40 anos, natural de Natal (RN), já sentia que poderia contribuir para melhorar a vida das pessoas por meio do seu trabalho. A injeção de ânimo veio mesmo quando, além de cuidar dos pacientes em um hospital público, tomou a iniciativa de criar um cantinho da leitura para enfermos, acompanhantes e equipe hospitalar. Assim, viu muitas pessoas acamadas apresentarem melhora em seus quadros clínicos e ainda descobriu uma nova vocação.

Com sensibilidade e perseverança Carol transformou o seu local de trabalho. Em 2017, ao notar que seus pacientes ficavam muito tempo ociosos e angustiados, quando não estavam com olhos fixos à tela do celular, a enfermeira teve a ideia de criar o cantinho da leitura para que fosse um momento de prazer e distração para as pessoas ali presentes.

“O primeiro paciente que pegou um dos livros chegou para mim e falou feliz que já estava na 12ª página. Uma outra pessoa, que estava internada, disse que os livros faziam com que ela saísse pela janela da enfermaria e conhecesse o mundo. Ela fez uma cirurgia neurológica, ficou acamada, teve dificuldade para falar, mas quando passou a pegar os livros ela começou a se restabelecer”, conta entusiasmada.

Os corredores frios do Hospital Roberto Santos, em Salvador, ficaram aquecidos diante do acolhimento dado às pessoas ali internadas. Mais do que mudar o ambiente, ela ajudou a minimizar a dor dos pacientes por meio de poemas. O retorno positivo rendeu-lhe a criação de dois livros e a participação em feiras literárias. “Era uma caixinha de sapato com cinco livros doados por minha mãe. Esses cinco livros viraram mil com doações de várias pessoas”, relembra a enfermeira.

Durante a pandemia, Carol teve que retirar os livros do local para evitar o manuseio por diversas pessoas, em respeito a uma das regras sanitárias de combate à Covid-19. “Nessa de retirar os meus livros, eu pensei: ‘e agora? O que vou fazer?’. Aí veio uma frase da minha avó que dizia assim: ‘Vai como pode!’. E essa frase fez com que eu começasse a recitar poemas de outros poetas e também da minha avó Dulce, que fazia poesias escondidas para o meu avô”, esclarece.

Ao recitar poemas, a enfermeira começou a escutar mais os pacientes e às histórias, claro, ela também deu uma forma poética. “Eu escrevia as poesias e entregava para eles no final do plantão”, conta.

No hospital, Carol criou o campeonato de poesia. Os participantes recebiam um tema e ganhavam livros. No campeonato participavam os pacientes, acompanhantes e funcionários. “Eles agradeceram muito, alguns nunca tinham escrito versos na vida e no leito começaram a escrever. Até hoje guardo as poesias deles”, comenta saudosa.

Enfermeira e poeta

A quantidade de  com registro ativo no Brasil soma pouco mais de 659 mil, conforme dados do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). Muitos dos profissionais escolheram essa profissão motivados pela vontade de cuidar do próximo, fazendo além do que seu trabalho exige, com o objetivo de levar esperança de  para pacientes e seus familiares.

A admiração pelas profissões da saúde corre na veia de Carol, bem como o gosto pela leitura incentivado pelos pais. Sua mãe é professora de literatura e, o pai, geólogo aposentado. Seu único irmão, o caçula da família, é cirurgião-geral.

Sua avó Dulce costumava escrever poemas para o seu companheiro de vida, mas tinha vergonha de mostrá-los. O hobby passou para o pai de Carol, que também tímido para a escrita se aventurou a escrever um livro sobre as memórias de São Sebastião do Passé, município baiano.

“Meus pais são referências para mim. Meu pai tem muitos dicionários e ama ler e escrever. Já minha mãe me inspira pela força, ela nasceu na beira de rio, no engenho, e é muito batalhadora”, ressalta.

A força da mulher que lhe serviu de exemplo em casa também virou poema. “Mulher, o que pensa nesse dia? Tudo mudou, adaptou, transformou. Fostes em busca do estudo, noites perdidas, milhares de xícaras de café. Valeu a pena? Claro que valeu. É dona da sua vida. És magnífica, és mulher!”, declama Carolina.

A enfermeira explica que faz as poesias em casa, geralmente no período da noite. Contudo, é comum que as inspirações surjam em diferentes momentos, inclusive durante suas viagens a trabalho. “Já teve uma poesia que surgiu enquanto eu caminhava na pracinha perto de casa, quando vi duas pessoas dançando no meio da rua. Eu peguei o papel, escrevi uma poesia e entreguei para eles”, relata.

Atualmente Carol é concursada e trabalha como apoiadora institucional na Secretaria de Saúde da Bahia fazendo acolhimento e palestras para profissionais de saúde. Quando viaja a trabalho faz poesias sobre os municípios que visita. Apesar de não estar mais no hospital onde se descobriu poeta, o cantinho da leitura continua.

“Mesmo eu tendo saído do hospital ainda tenho contato com os pacientes. Eu faço questão de passar meu contato para eles”, revela.

Do hospital para o Festival Baiano Literário

Além de dar conta de acolher os pacientes, a enfermeira Carol arranjou tempo para escrever livros. Autora de “O Poetizar do Cantinho da Leitura” e “Vai como pode – poesia ou saudade?”, ela já se prepara para a terceira obra. “Os livros têm poesias dos meus pacientes e o terceiro vem aí como homenagem a todos eles”, conta.

Nesse mês, a enfermeira-poeta se apresentou no Festival Baiano Literário de Contação de Histórias. Na ocasião não perdeu tempo e fez aquilo que seu coração pedia: criou poemas na hora e entregou para alguns escritores que estavam no local.

“Para mim foi fantástico participar do festival e se houver outros eu vou querer participar. Já penso na Bienal do Livro, no final do ano, que quero estar com os meus dois livros. Nunca passou pela minha cabeça ser uma enfermeira e participar de festivais literários. Eu tenho uma amiga que diz que quando precisei tirar os livros do hospital na pandemia ali surgiu a poeta. Essa observação dela me marcou”, reflete.

Parar com as poesias não está nos seus planos e sua pretensão é continuar usando as palavras para tocar as pessoas. “O que me motiva a fazer esse trabalho é poder transformar o dia das pessoas e poder dar sentimento a tudo que elas pretendem ser no futuro, ou o que querem ser no momento, é poder transformá-las através do sentimento”, conta entusiasmada.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Cassilândia Urgente: Saiu o boletim médico da cassilandense que está intubada com covid-19

Saiu o boletim médico desta quinta-feira, 30 de junho, da cassilandense Vanessa de Souza, de 34 anos, que está intubada com covid-19 na Santa Casa de Campo Grande.

Leia.

“VANESSA SEGUE INTERNADA EM TRATAMENTO DE COVID.
RESPIRA ATRAVÉS DE TRAQUEOSTOMIA COM A AJUDA DE APARELHOS.
ESTÁ SEM SEDATIVOS, AGUARDANDO DESPERTAR.
RINS COM FUNCIONAMENTO ALTERADO.
ALIMENTADA POR DIETA VIA SONDA.
ESTÁ SEM FEBRE, COM TRATAMENTO PARA INFECÇÃO.
PRESSÃO ESTÁVEL SEM USO DE MEDICAÇÃO NA VEIA.CUIDADOS DE UTI, SEM PREVISÃO DE ALTA.

A família agradece a todos pelas orações.

Vanessa de Souza

CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: Em Mato Grosso, 45 mil mulheres fizeram coleta de exame citopatológico de janeiro a abril de 2022

Nos primeiros quatro meses de 2022, 45 mil mulheres do estado de Mato Grosso, realizaram a coleta de exame citopatológico em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Esses exames servem para a detecção precoce do câncer de colo de útero, uma doença silenciosa e tratável, se for diagnosticada logo no início.

A coordenadora da área de Ações Programáticas e Estratégicas da Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso, Siriana Maria Silva, reforça a importância do serviço de detecção oferecido pelo estado. “Essas agendas garantidas nas Unidades para consultas para fazer a prevenção trouxeram toda uma diferença para esse mundo feminino”, disse.

Levar mais mulheres para realizar a detecção precoce do câncer de colo de útero é uma preocupação permanente do Ministério da Saúde. Projeção do Instituto Nacional de Câncer (Inca) aponta que cerca de 16,7 mil mulheres poderão ter câncer de colo de útero até o final de 2022. Nos serviços de Atenção Primária à Saúde do SUS, de acordo com os dados do ministério, foram coletados cerca de 6 milhões de exames preventivos – também conhecidos como exame

Segundo o MS, atualmente existem mais de 42 mil Unidades Básicas de Saúde com cerca de 1.229 equipes de Atenção Primária atuando em todo o SUS onde as mulheres podem fazer o  papanicolau e outros exames. Além disso, há mais de 317 hospitais e centros de assistência habilitados para o tratamento do câncer, que integram a rede SUS.

“É importante lembrarmos que, muitas vezes, o câncer de colo de útero não apresenta sintomas em estágios muito iniciais. Sangramentos, dores, normalmente esses sintomas vão aparecer quando o tumor já está num estádio mais avançado. O exame preventivo é a melhor forma de se conseguir detectar essas lesões em estágios iniciais e até mesmo quando ainda não são cânceres”, destaca a coordenadora-geral de Prevenção de Doenças Crônicas e Controle do Tabagismo do Ministério da Saúde, Patricia Izetti.

A coleta de material citopatológico do colo de útero (também conhecido como papanicolau) é a principal forma de rastreamento e detecção precoce desse tipo de câncer e é indicado para mulheres de 25 a 64 anos a cada três anos, após dois exames anuais consecutivos normais.

QUADRO: De olho no resultado dos exames

  • Negativo para câncer: se esse for o primeiro resultado negativo, a mulher deverá fazer novamente o exame preventivo daqui um ano. Se já tem um resultado negativo do ano anterior, deverá fazer o próximo exame preventivo daqui três anos;
  • Lesão de baixo grau: deverá repetir o exame após seis meses;
  • Lesão de alto grau: o profissional de saúde irá lhe orientar sobre como proceder. Pode ser necessária a realização de exames complementares, como a colposcopia;
  • Amostra insatisfatória: o exame deverá ser repetido, pois o material pode ter sido insuficiente para gerar um resultado adequado.

Para realizar a coleta de material para o exame citopatológico do colo do útero pelo SUS, a mulher deve ir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e agendar a consulta com os profissionais de saúde, que vão avaliar histórico e sintomas. A coleta do material, realizada por um profissional de saúde capacitado, provoca uma pequena descamação da superfície externa e interna do colo de útero com uma espátula e uma escovinha. As amostras coletadas são colocadas numa lâmina para serem analisadas em laboratório especializado em citopatologia.

Patrícia Izetti explica que, eventualmente, algumas instituições e hospitais de maior complexidade podem ofertar esse exame, mas em contextos muito específicos. “O exame citopatológico de colo de útero, também conhecido como exame preventivo ou Papanicolau, é ofertado nas Unidades Básicas de Saúde e a mulher deve procurar aquela UBS à qual ela está cadastrada e vinculada para que possa fazer o seu exame preventivo”, orienta.

Porta de entrada

A Atenção Primária à Saúde (APS) é a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS) e o primeiro contato que a população tem quando procura atendimento ou uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Por meio da APS, as equipes de saúde promovem ações de saúde individuais, familiares e coletivas que envolvem promoção da saúde, prevenção, diagnóstico, tratamento, reabilitação, cuidados paliativos e vigilância em saúde. Esse serviço é realizado por uma equipe multiprofissional e dirigido à população em cada território definido, sobre os quais as equipes assumem responsabilidade sanitária.

Fonte: Brasil 61

Aneel vai rever reajuste da Energisa e conta de luz pode ficar mais barata em MS

Aneel vai rever reajuste da Energisa e conta de luz pode ficar mais barata em MS

A conta de energia elétrica pode ficar mais barata em Mato Grosso do Sul. Isso porque a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) abriu processo nesta terça-feira (28) para rever o reajuste tarifário de 18,16% aplicado pela Energisa em abril deste ano.

O processo considera aprovação da Lei n° 14.385/2022, que prevê devolução de tributos pagos a mais pelos consumidores de energia no ano passado. A tendência é que o reajuste seja reduzido.

O projeto foi sancionado sem vetos pelo presidente Jair Bolsonaro na segunda-feira (27). A publicação consta no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (28).

A lei estabelece que a Aneel deve rever o reajuste de distribuidoras que já passaram pelo reajuste tarifário anual, que é o caso da Energisa Mato Grosso do Sul – que atende 74 municípios do Estado -.

No total, há saldo de R$ 48 bilhões em créditos tributários para serem usados, frutos de impostos pagos a mais pelos consumidores na tarifa.

Devolução de tributos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na segunda-feira (28) a lei que pode reduzir as contas de luz em 5,2%, a partir da devolução de tributos recolhidos a mais pelas distribuidoras de energia.

o STF decidiu que o ICMS cobrado das distribuidoras não deve compor a base de cálculo do PIS/Cofins incidente sobre as tarifas, o que habilitou essas empresas a receberem uma restituição bilionária da União. Mas os valores não pertencem às empresas, e sim aos consumidores, pois os tributos, incorporados às tarifas, são repassados aos usuários.

Reajuste da Energisa em MS

O reajuste de 18,16% na tarifa das contas da Energisa começou a ser aplicado a partir do dia 16 de abril em MS. Segundo a presidente do Concen-MS (Conselho de Consumidores das Áreas de Concessão da Energisa em Mato Grosso do Sul), Rosimeire Costa, a base da tarifa até agora custa R$ 69,00 a cada 100 kWh consumido de baixa tensão. Agora, com reajuste, será de R$ 81,20 a cada 100 kWh.

Assim, a Energisa tem a 3ª energia mais cara do país.

Midiamax

MEIs devem entregar declaração anual até esta quinta-feira

MEIs devem entregar declaração anual até esta quinta-feira

Os MEIs (Microempreendedores Individuais) têm até esta quinta-feira (30) para entregar a DASN (Declaração Anual do Simples Nacional) referente ao ano-calendário 2021. Inicialmente, o prazo vencia em maio e foi prorrogado.

Segundo a Receita, a declaração anual do MEI deve ser entregue mesmo por quem enviou a declaração de Imposto de Renda, cujo prazo acabou em 31 de maio.

A DASN-MEI está disponível na página do Simples Nacional na internet. Deve entregar o documento quem atuou como MEI em qualquer período de 2021. Quem se tornou microempreendedor individual em 2022 só deve preencher a declaração em 2023.
Leia Mais

Na declaração, o MEI deverá informar a receita bruta total obtida com a atividade em 2021. O microempreendedor que estava ativo, mas não faturou no ano passado, deve preencher o valor R$ 0,00 e concluir a declaração. Quem contratou empregado em 2021 deve marcar sim no campo que aparece no formulário.

Quem preenche o Relatório Mensal de Receitas Brutas tem o trabalho facilitado. Basta somar os valores de cada mês e informar na declaração.

Embora não deva ser entregue a nenhum órgão público, o Relatório Mensal de Receitas Brutas precisa ser preenchido até o dia 20 do mês seguinte às vendas ou à prestação de serviços. O documento deve ser arquivado por pelo menos cinco anos, junto com as notas fiscais de compra e venda.

Quem não preencheu o relatório mensal pode apurar a receita bruta do ano anterior por meio da soma das notas fiscais. No entanto, terá mais trabalho do que quem inseriu os números no relatório mês a mês.

Caso o profissional autônomo esteja encerrando as atividades como MEI, também deve enviar o documento. Nesse caso, é preciso escolher a opção Declaração especial.

 

*Primeira Página, com informações da Agência Brasil

Jiboia de dois metros é atropelada e resgatada em quintal de residência

jiboia

Após avaliação veterinária, serpente será encaminhada para CRAS. (Foto: Divulgação/PMA)

Uma jiboia de mais de dois metros foi resgatada, na tarde de quarta-feira (29), após ser atropelada e vista no bairro Cinturão Verde, em Três Lagoas, a 325 quilômetros de Campo Grande. Um morador acionou a PMA (Polícia Militar Ambiental), ao encontrar o réptil ferido no quintal da residência.

Segundo a polícia, o animal estava com uma lesão significativa no tronco causada pelo atropelamento. A suspeita é que a serpente tenha sido atropelada em uma estrada vicinal próxima. Na cauda havia uma outra lesão já cicatrizada.

O animal foi capturado e encaminhado para atendimento médico veterinário e, logo que o profissional libere, a serpente será encaminhada ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), da Capital, onde receberá tratamento continuado e, se possível, será devolvida ao seu ambiente natural.

Midiamax

Pedestre atropelado por motorista que fugiu morre na Santa Casa

Marcelo Dias Benitez. (Foto: Direto das Ruas) 

Marcelo Dias Benitez. (Foto: Direto das Ruas) – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Atropelado há oito dias por um motorista que fugiu sem prestar socorro, Marcelo Dias Benites, de 41 anos, morreu na noite desta quarta-feira (29), na Santa Casa de Campo Grande. Desde o acidente, Marcelo seguia sedado, intubado e respirando por ajuda de aparelhos na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital.

Ele teve múltiplas fraturas pelo corpo, inclusive nas duas pernas e passou por cirurgia. Nesta noite, conforme a família, ele acabou falecendo. O motorista que atropelou Marcelo na noite do dia 21 de junho, ainda não foi localizado pela polícia, apurou a reportagem.

Marcelo atravessava a  Avenida Gunter Hans, quando foi atingido pelo motorista de uma picape Saveiro branca na entrada do Bairro Jardim Ouro Preto. Câmera de segurança flagrou a violência da batida.

Um semáforo no local onde ocorreu o atropelamento é uma reivindicação antiga dos moradores, que criaram até um abaixo assinado para tentar conseguir a instalação de um redutor de velocidade no local.

Após a tragédia a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) informou que iria encaminhar uma equipe ao local, para fazer o levantamento, estudos técnicos e “incluir na programação de atendimento a implantação da sinalização adequada para o local”. –

CAMPO GRANDE NEWS

Os melhores do comércio e serviços de Cassilândia estão aqui no Certificado de Excelência 2021

Cassilândia Urgente publica a relação das empresas e profissionais liberais mais votados na enquete para o Certificado de Excelência 2021.

Para entrar na revista digital, clique aqui ou na imagem acima.

Relação das empresas em ordem alfabética e por segmento.

ACEC – ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE CASSILÂNDIA – ENTIDADE COMERCIAL

APAE – ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DE EXCEPCIONAIS -ENTIDADE FILANTRÓPICA

ATHLÉTICA ACADEMIA CROSS TRAINING – ACADEMIA E CROSS TRAINING

AUTO ESCOLA MARA – CFC AUTO ESCOLA

BEBÊ & COMPANHIA – ARTIGOS PARA BEBÊ E BRINQUEDOS

BORRACHARIA DO CANELA – BORRACHARIA & PNEUS

BRASOL – ENERGIA SOLAR

BUFFET NARA – BUFFET & FESTAS

CAFÉ RIBEIRÃO – FÁBRICA DE CAFÉ

CAMPAGRO FERTILIZANTES E FERRAMENTAS – ARTIGOS PARA SERINGUEIROS

CASSICRED IZABEL NUNES – EMPRÉSTIMO PESSOAL

CASSIPLAST – FORROS DE PVC

CELEIRO RAÇÕES – RAÇÕES PARA CÃES E GATOS

CHAVEIRO CASSILÂNDIA – CHAVEIRO

CHIQUINHO DO GÁS – DISTRIBUIDORA DE GÁS

COLÉGIO INTELECTUS – COLÉGIO PARTICULAR

COMETA AUTO PEÇAS – AUTO PEÇAS CARROS

CONSERTA SMART – CELULARES SERVIÇOS

CONVENIÊNCIA 3J – DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

DIMENSÃO LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO – LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO

NORTHON BORGES REZENDE – ADVOGADO DO ANO

ELETRÔNICA SANTA FÉ – ELETRÔNICA MANUTENÇÃO

ELETROTÉCNICA CASSILÂNDIA – PRODUTOS E SERVIÇOS ELÉTRICOS

ESCOLA ESTADUAL SÃO JOSÉ – ESCOLA PÚBLICA

FERREIRA SEGUROS – CORRETORA DE SEGUROS

FEST PLAS – EMBALAGENS E ARTIGOS PARA FESTAS

FIC – FACULDADES INTEGRADAS DE CASSILÂNDIA – FACULDADE PARTICULAR

GASPAR CABELEIREIROS – CABELEIREIRO

GERALDINHO AUTO ELÉTRICA – AUTO ELÉTRICA

IMOBILIÁRIA OLIVEIRA – IMOBILIÁRIA

INDY CAR – ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO

INFONET INFORMÁTICA – COMPUTADORES & IMPRESSORAS

INFORMAX CONTABILIDADE – CONTABILIDADE COMERCIAL E RURAL

JOSÉ LOURENÇO BRAGA LIRIA MARIN – SERVIDOR MUNICIPAL DO ANO

JS RADIADORES – RADIADORES

LAVA JATO CASSILÂNDIA – LAVA RÁPIDO

LOJAS GAZIN – ELETROELETRÔNICOS

LOS KITUTTS – ESPETINHO

LUIZ FERNANDO DE SOUZA OLIVEIRA – VEREADOR DO ANO

MASTER FARMA – DROGARIA

MASTER MED SAÚDE – CARTÃO DE DESCONTOS

ÓTICA VISUAL – ÓTICA

PADARIA JK – PANIFICADORA

PAREDÃO – MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO

PEBA MECÂNICA – OFICINA MECÂNICA

PET SHOP ARCA DE NOÉ – PET SHOP

PICA-PAU MOTOS – OFICINA DE MOTOS

PIZZARIA DO LÉO – PIZZARIA

POSTO INDEPENDÊNCIA – POSTO DE COMBUSTÍVEIS

RAÇÕES IMPERATRIZ MAROLA – RAÇÕES PARA BOVINOS E EQUINOS

REFRIGERAÇÃO CASSILÂNDIA – AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO

Relação de empresas e segmentos

RELOJOARIA TIC-TAC – RELOJOARIA

RESTAURANTE DA ADENEIDE – RESTAURANTE

RIVIERA CALÇADOS – CALÇADOS

RODRIGO BARBOSA DE FREITAS – DESTAQUE POLÍTICO DO ANO

ROMILTON LUIZ DA SILVA – DIRETOR DE ESCOLA PÚBLICA

ROSELY GOULART OLIVEIRA – FISIOTERAPEUTA

ROSEMAR FIVELA – CORRETOR DE IMÓVEIS

SABOR & TENTAÇÃO – SALGADOS

SALÃO DA ADRIANA – BELEZA & ESTÉTICA

SHOPMIX VARIEDADES – VARIEDADES & ELETRÔNICOS

SIMTED – SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO – SINDICATO TRABALHISTA

SOLD MAX – CARROCERIAS PARA CAMINHÕES

SORVETERIA 4 ESTAÇÕES – SORVETERIA

SOS BALANÇAS TRONCOS – BALANÇAS E TRONCOS

SOUND CAR – SOM AUTOMOTIVO E FUNILARIA

SPLASH PISCINAS – PISCINAS

STYLLUS UNIFORMES – UNIFORMES EM GERAL

SUPERMERCADO MASTER – MERCADO DE BAIRRO

SUPERMERCADO REZENDE – SUPERMERCADO E AÇOUGUE

TATHI DESPACHANTE – DESPACHANTE

TECIDOS CASSILÂNDIA – TECIDOS E CONFECÇÕES

THALES OLIVEIRA ARQUITETURA – ARQUITETURA

TOLDOS GOTA D’ÁGUA – TOLDOS E LAVAGEM A SECO

TORRRE FORTE – ATACADISTA

TRATORRES AUTO PEÇAS – AUTO PEÇAS PARA TRATORES

TRR VALE DIESEL – DISTRIBUIDORA DE DIESEL

UNI-GRAF SERVIÇOS GRÁFICOS – GRÁFICA RÁPIDA

VETMANO – PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

VIDRAÇARIA DO MÁRIO – VIDRAÇARIA

VISAGE COSMÉTICOS – COSMÉTICOS

VIVEIRO ENCANTO DA NATUREZA – FLORICULTURA

ZAFINAT CLÍNICA DE SAÚDE – CLÍNICA DE SAÚDE

ZEQUINHA SAPATARIA – FÁBRICA DE CALÇADOS

Prazo de entrega da declaração anual do MEI termina hoje

Padaria Santa Tereza, a mais antiga de São Paulo, localizada na praça Doutor João Mendes.

Documento deve ser entregue mesmo por quem declarou Imposto de Renda

Os microempreendedores individuais (MEI) têm até esta quinta-feira (30) para acertar as contas com o Leão. Acaba hoje o prazo de entrega da Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-MEI).

DASN-MEI deve ser entregue mesmo por quem enviou a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, cujo prazo acabou em 31 de maio. Deve entregar o documento quem atuou como MEI em qualquer período de 2021. Quem se tornou microempreendedor individual em 2022 só deve preencher a declaração em 2023.

Caso o profissional autônomo esteja encerrando as atividades como MEI, também deve enviar o documento. Nesse caso, é preciso escolher a opção Declaração especial. A DASN-MEI está disponível na página do Simples Nacional na internet.

Na declaração, o MEI deverá informar a receita bruta total obtida com a atividade em 2021. O microempreendedor que estava ativo, mas não faturou no ano passado, deve preencher o valor R$ 0,00 e concluir a declaração. Quem contratou empregado em 2021 deve marcar sim no campo que aparece no formulário.

Quem preenche o Relatório Mensal de Receitas Brutas tem o trabalho facilitado. Basta somar os valores de cada mês e informar na declaração.

Embora não deva ser entregue a nenhum órgão público, o Relatório Mensal de Receitas Brutas precisa ser preenchido até o dia 20 do mês seguinte às vendas ou à prestação de serviços. O documento deve ser arquivado por pelo menos cinco anos, junto com as notas fiscais de compra e venda.

Quem não preencheu o relatório mensal pode apurar a receita bruta do ano anterior por meio da soma das notas fiscais. No entanto, terá mais trabalho do que quem inseriu os números no relatório mês a mês.

Agência Brasil