Reviravolta: mãe de Costa Rica matou a própria filha em Goiás e foi acobertada pelo marido, diz polícia

Reviravolta: mãe de Costa Rica matou a própria filha em Goiás e foi acobertada pelo marido, diz polícia

Mulher é natural de Costa Rica, mas estava morando em Goiás. Foto: Reprodução/G1

O delegado Marcos Guerini, da Polícia Civil de Mineiros (GO), divulgou ontem reviravolta envolvendo a morte da pequena Emanuelly, de 1 ano 2 dois meses, assinada no próprio lar no último dia 19, na cidade goiana de Santa Rita do Araguaia. Gabriel Felizardo, padrasto da criança, assumiu o crime para acobertar a esposa, Jaqueline Garcia Vieira, de Costa Rica, mãe da vítima e a possível culpada conforme as investigações. A mulher assumiu ter jogado a criança várias vezes contra parede.

Conforme já noticiado, havia alegado inicialmente que na data dos fatos chegou em casa embriagado, espancou a criança e depois acordou a mãe, alegando que a vítima havia caído da cama. Eles procuraram socorro e, no hospital, foi levantada suspeita de agressão e o casal acabou sendo levado para Mineiros. Gravemente ferida, a menina precisou ser encaminhada às pressas para Rondonópolis, onde morreu posteriormente.

Na delegacia de Mineiros, o casal apresentou como primeiras alegações o acidente doméstico, reforçando sobre a queda, porém, a perícia constatou no local vestígios de sangue e agressões, motivo pelo qual Gabriel acabou confessando o crime. “A Polícia Civil não se contentou e continuamos investigando detalhes deste triste episódio até descobrirmos que, na verdade, quem praticou a as lesões que resultaram na morte foi a mãe”.

Gabriel tentou acobertá-la imaginando que ela estaria grávida e que, por esta razão, não seria adequado que fosse presa. “Em dois momentos a mulher agrediu a filha. Primeiro,  bateu a criança contra a parede duas vezes no quarto dela. Em seguida, no quarto da mãe, onde ambas estavam deitadas na cama, ela jogou a menina quatro vezes contra a parede, causando ferimento”, pontuou. A menina foi socorrida com traumatismo craniano e não resistiu.

A mãe deve ser indiciada  por lesão corporal seguida de morte ou homicídio, e Gabriel vai responder por auto acusação falsa.

 

 MS TODO DIA

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *