O que vai funcionar e o que não vai no retorno às aulas do municipio amanhã

Márcia Reis

A secretária de Educação Márcia Reis falou longamente com o Cassilândia Notícias contando das dificuldades que está encontrando para o reinicio das aulas devido a falta de servidores para determinados cargos. Como não saiu ainda o concurso público pensou em fazer um processo seletivo mas recuou porque prefere ter a autorização da Justiça. E até o momento não recebeu. “Somente vou fazer o que tiver autorização do Poder Judiciário”, ressaltou.

Para o conhecimento da população segue abaixo o que disse a secretaria e as decisões tomadas depois de diversas reuniões durante a semana que passou.

“Eu não tenho professores e funcionários suficientes e motoristas de jeito nenhum. Então ontem tomei decisão, depois de reunião com todas as diretoras, coordenadoras e finalmente com o prefeito. A Escola Cemeic depende de todos esses funcionários então suspendi o reinicio das aulas, por enquanto, mesmo porque são apenas três dias de aulas por semana e para repor depois é mais fácil. Lá não vou ter problema”.

“No Indaiá do Sul vai funcionar cem por cento. Lá não existem professores contratados, são todos efetivos, os motoristas são terceirizados e os funcionários administrativos também são efetivos. Tive apenas que transferir  uma servidora da cidade para conseguir ficar cem por cento a Educação no Indaiá do Sul. As aulas do ensino médio terão início no dia 18 de fevereiro.”

“Nas escola Antonio Paulino e Adrielly onde funcionam projetos integrais, dia todo, os projetos serão suspensos, mas os alunos terão aulas normalmente. Ele deverá funcionar em torno de oitenta por cento porque existe um número de professores contratados. O antigo projeto Amigão também não vai funcionar, as aulas sim. A Escola Amin José vai funcionar normalmente e para tanto estou tirando uma professora da coordenação e colocando na sala de aula, provisoriamente. E isso estou fazendo com diversas coordenadoras até conseguir solucionar o problema.”

E AS CRECHES ? (hoje Centro de Educação infantil)

“Com relação aos centros de Educação Infantil eu não tenho funcionários suficientes, não tenho merendeira, não tenho ASD, não tenho atendente e as ASD que tenho a maioria são readaptadas. Então não consigo colocar essas pessoas para produzirem. Então qual a decisão que tomei? Vou abrir os três centros de educação infantil que abrigam o maior número de alunos , que são: Juracy Lucas (Vila Pernambuco), Rosinele (Izanópolis) e o prefeito João Albino Cardoso (Laranjeiras). No João Albino temos quase 300 crianças. Provisóriamente ficarão fechados três que poderão ser abertos conforme receber servidores de outras secretarias. Para conseguir funcionar os três eu remanejei os funcionários dos outros para formar um corpo administrativo para tocar provisoriamente, mas de forma suficiente. Tenho que trabalhar com responsabilidade. Não vou abrir centros sem condições mínimas. Lá não não é depósito de crianças e sim um centro de educação. Vou trabalhar com o que tenho e vou respeitar a Justiça”

O REPASSE DE SERVIDORES PARA A EDUCAÇÃO

“Na reunião de ontem a tarde ficou decidido que os outros secretários irão repassar alguns funcionários, inclusive já vou receber uma merendeira da Secretaria de Saúde. Até amanhã já deverá estar em minhas mãos os funcionários disponibilizados e aí saberei quais os centros de educação que poderei abrir na terça-feira. Recebendo, acredito reabrir pelo menos mais um centro na terça –feira.

A secretária Marcia Reis também disse que durante a reunião quatro diretoras dos centros informaram que se fossem obrigadas a abrir as unidades sem as condições mínimas entregariam os respectivos cargos.

Ela pediu para informar que essas medidas são provisórias apenas aguardando os repasses de servidores de outras secretarias. Cassilândia Notícias

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *