Defesa Civil estadual monitora estragos provocados pela chuva no Estado

Em Jardim, ponte de concreto foi interditada – Foto: Divulgação / Governo do Estado

Defesa Civil Estadual vai monitorar os impactos provocados pelas chuvas nos últimos dias em Mato Grosso do Sul. Entre as áreas monitoradas estão as regiões de Aquidauana, Anastácio, Miranda, Bonito, Jardim e Coxim.

A determinação para que seja feito o monitoramento das áreas de risco e elaborado um relatório técnico dos estragos provocados pelas chuva foi dada hoje pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Também determinei que seja dada assistência às famílias que porventura tenha que ser desalojadas de suas casas”, disse o governador.

Em Aquidauana, o nível do rio está em estado de alerta e a defesa municipal já contabiliza cerca de 30 famílias desabrigadas. O transbordamento do córrego Dois Irmãos interditou o acesso pela BR-262, no trecho próximo ao município de Dois Irmãos do Buriti.

Com o volume de 153 milímetros de precipitação nas últimas 24h, o leito do Aquidauana já havia atingido 7,4 metros, registrados às 10h de hoje. Quando o nível alcança 8 metros é considerada situação de inundação.

Trecho da BR-262 foi interditado por conta da elevação do nível do Córrego Dois Irmãos. Congestionamento de cerca de dois quilômetros chegou a se formar no local. Trecho foi liberado parcialmente por volta das 14h30 desta terça-feira.

Em Jardim, estrutura da ponte de concreto sobre o rio dos Velhos foi comprometida com a força das águas e prefeitura interditou o local.

Em Bonito, as chuvas fortes das últimas 24 horas também provocaram danos nas áreas urbana e rural. Conforme a defesa municipal, alagamentos foram registrados em vários pontos e 10 famílias foram desalojadas.

Na MS-386, próximo a Japorã, a pista deverá ser isolada pela defesa civil do município por conta do risco de desmoronamento, em decorrência de uma erosão que está sendo agravada pela força das águas.

Em municípios como Naviraí e Glória de Dourados, a força das águas também tem agravado erosões já existentes.

Coordenador-adjunto da defesa estadual, tenente-coronel Fábio Catarinelli, disse que o monitoramento nestas áreas está sendo feito na sala de situação da defesa e por meio de contato com as coordenadorias municipais.

Previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicia chuva forte até o restante da semana. Para hoje, há alerta vigente de perigo para o risco de tempestade com ocorrência de raios, queda de granizo, vendaval e chuva intensa em todas as regiões do Estado. Correio do Estado

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta