Azambuja deixa presidência do Codesul e governador do RS assume

Reinaldo Azambuja foi presidente do Codesul por um ano. Eduardo Leite, governador do RS, assume presidência. (Divulgação)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) passou a presidência do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul) para o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Apesar da troca ter acontecido no dia 11 de junho, a ata da reunião foi publicada no DOE (Diário Oficial do Estado), de sexta-feira (6).

O Conselho foi criado em 1961, através de um convênio entre os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Em 1992 o estado do Mato Grosso do Sul passou a integrar o Conselho.

Azambuja assumiu a presidência no dia 3 de abril de 2018. De acordo com a assessoria do governo, a presidência do Conselho é rotativa. Os governadores dos quatro estados fazem revezamento e ficam no cargo por um ano.

Entre as funções do posto está a articulação de negociações entre os estados, considerando interesses comuns na áreas de saúde, meio ambiente, agricultura, turismo, segurança pública e políticas públicas para as mulheres e defesa civil.

De acordo com a ata da reunião publicada no DOE, o encontro dos governadores aconteceu em Brasília, com a presença de Leite, Azambuja, Carlos Moisés da Silva, governador de Santa Catarina e Carlos Massa Ratinho Junior, governador do Paraná.

Durante a reunião, os governadores ouviram o discurso do diretor de Estratégia e Competitividade da Abegas (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado), que falou sobre o novo mercado de gás natural no Brasil. Disse que o gasoduto Brasil-Bolívia foi o primeiro marco do mercado de gás natural do país, propiciando a monetização do gás com a sua colocação no mercado.

Azambuja ressaltou durante a reunião,  a importância de que as companhias de gás dos Estados do Codesul se reúnam para discutir e aprofundar o assunto. Comentou que a compra em conjunto de gás propiciará uma redução no preço pago para o metro cúbico, tendo-se ofertas já com 20% de deságio (depreciação). Midiamax

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *