Homem mata amigo após “brincadeira” em Alcinópolis e vai ao quartel da PM informar sobre crime

Após o crime, o autor foi até o posto de Polícia Militar e confessou o crime.

Gregório Siqueira Campos, de 70 anos, é suspeito de matar o amigo Anízio Gomes da Silva, de 62 anos, com uma facada no peito por causa de uma brincadeira, em residência localizada na Rua Sebastião F. Furtado, ao lado de um lava-jato, em Alcinópolis. Após cometer o crime, o suspeito foi andando até o quartel da Polícia Militar para informar o ocorrido e acabou preso em flagrante. Ele colaborou com os policiais e prestou detalhes acerca dos fatos.

De acordo com o delegado Murilo Jorge Vaz Silva, que é da Delegacia de Polícia Civil de Pedro Gomes, mas que temporariamente está atendendo a Delegacia de Alcinópolis, explicou que os fatos ocorreram por volta das 18 horas, na casa de Gregório. Ele é conhecido na região por ser um homem sistemático e por gostar muito de beber, tanto que em sua residência havia várias garrafas de bebidas alcoólicas.

Ele estava bebendo sentado na varanda, quando Anízio chegou e perguntou se podia acompanhá-lo. Ambos passaram a ingerir bebidas alcoólicas juntos. “O autor disse que a vítima começou então fazer brincadeiras de caráter sexual e ele não gostou e pediu para que o amigo parasse, pois ele era uma pessoa séria e não estava gostando”, explicou o delegado.

No entanto, conforme apurado, Anízio não parou. Foi ai que Gregório disse que iria pegar uma faca, imaginando que o amigo se assustaria e iria embora, mas não foi. Então Gregório voltou armado e deu uma facada no peito da vítima que estava sentada na cadeira. Na sequência, deixou o local e foi em busca da PM.

O terceiro-sargento Luiz César Ferreira de Melo, comandante da PM em Alcinópolis, relatou que a equipe estava saindo do quartel para levar um homem que havia sido preso por violência doméstica, quando Gregório chegou. “Ele falou que estava bebendo e tinha dado uma facada em um amigo que poderia estar morto. Nós então o colocamos na viatura e levamos para o local, onde encontramos a vítima caída em meio a muito sangue”, detalhou o PM.

A polícia chegou a acionar o socorro, mas a vítima já estava morta. No local, a Polícia Civil de Alcinópolis e a perícia técnica de Costa Rica colheram informações a respeito dos fatos, oportunidade em que Gregório detalhou como se deu a ação. “Ele se mostrou interessado em ajudar no trabalho e chegou a fazer uma breve simulação dos fatos. Ele foi preso por homicídio qualificado por motivo fútil”, finalizou o delegado Murilo.

MS Todo Dia

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *