João de Deus vai ser interrogado pela 2ª vez pelo MP, em Goiás

João de Deus entra em veículo do sistema penitenciário após prestar depoimento ao MP em 9 de janeiro — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

João de Deus entra em veículo do sistema penitenciário após prestar depoimento ao MP em 9 de janeiro — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O médium João de Deus, preso e denunciado por abusos sexuais durante tratamentos espirituais e suspeito de posse ilegal de armas, deve ser interrogado, nesta segunda-feira (14), pelo Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO). Esta será a 2ª vez que o detento prestará depoimento ao órgão. A expectativa é que ele seja questionado sobre as suspeitas de crimes sexuais em vítimas de Goiás, Distrito Federal e de São Paulo.

Em todas três vezes em que já foi ouvido – duas pela Polícia Civil e uma pelo MP-GO – o médium negou que tenha praticado quaisquer crimes.

O depoimento do médium está previsto para ocorrer na tarde desta segunda-feira, no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, onde João de Deus está preso desde o último dia 16 de dezembro.

De acordo com a promotoria, o objetivo do interrogatório do médium é reunir informações para a próxima denúncia que o MP-GO quer finalizar.

“Algumas dessas vítimas são de outros estados e prestaram depoimento nas suas respectivas localidades. Esses depoimentos estão reunidos nesse procedimento e, no início da próxima semana, pretendemos oferecer essa segunda denúncia relaciona a crimes contra a dignidade sexual das vítimas”, afirmou o promotor Augusto César Borges Souza.

Vezes em que João de Deus já foi ouvido

O médium já foi ouvido três vezes pelo MP-GO e pela Polícia Civil:

  1. Dia da prisão | 16 de dezembro de 2018 – Depoimento prestado na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Goiânia, sobre as suspeitas de abuso sexual.
  2. 10 dias após prisão | 26 de dezembro de 2018 – Ouvido na sede do MP-GO, em Goiânia, sobre crimes sexuais.
  3. Posse ilegal de armas | 9 de janeiro de 2019 – Médium foi ouvido na cadeia, em Aparecida de Goiânia, sobre armas encontradas em endereços dele.
Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *