Testemunhas não aparecem e audiência de cabeleireira que matou vendedor é adiada

13 testemunhas seriam ouvidas, sendo que duas faltaram e uma teve de ser conduzida por policiais até o Fórum da cidade. Seis testemunhas arroladas pelo Ministério Público seriam ouvidas, assim como, sete para a defesa da cabeleireira.

Segundo o site JP News, a próxima audiência foi marcada para o dia 22 de novembro, e mais uma vez as testemunhas intimadas para o comparecimento. Desde o crime em maio deste ano, a Justiça negou três pedidos de liberdade para a cabeleireira.

Relembre o caso

O vendedor Camilo de Freitas da Silva, de 28 anos, foi morto a facadas na noite de 20 de maio, quando brigava com sua esposa no trânsito da cidade de Três Lagoas.

Camilo e a esposa discutiam quando uma mulher em uma camionete, que estava acompanhada do filho adolescente, flagrou a briga e desceu para defender a vítima do vendedor. Mãe e filho acabaram brigando com a vítima. E, em determinado momento, a mulher buscou uma faca no carro e acertou um golpe no peito de Camilo, que morreu antes de ser socorrido. Midiamax

 

 

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *