Quase 2 anos após julgamento, vítima pede R$ 68 mil a socialite condenada por tentativa de homicídio

Marcelaine (esquerda) foi acusada por tentativa de homicídio contra Denise (Foto: Reprodução/G1 AM)

Marcelaine (esquerda) foi acusada por tentativa de homicídio contra Denise (Foto: Reprodução/G1 AM)

A defesa da bacharel em Direito Denise Almeida da Silva pediu indenização de R$ 68.662,73 à socialite Marcelaine Schumman, condenada pela tentativa de homicídio da então universitária, crime ocorrido no fim de 2014. Marcelaine tem 15 dias para se manifestar após a intimação formal da Justiça.

No documento, a defesa da vítima pontua que, no ato da condenação, em 2016, a Justiça havia fixado um valor mínimo para reparação dos danos, de R$ 7 mil, a ser pago por Marcelaine. Segundo a ação ajuizada pela defesa de Denise, o valor atualizado, em dezembro de 2017, é de R$ 8.662,73.

Além dos mais de R$ 8 mil, a bacharel em Direito pede ainda R$ 60 mil para ressarcimento de danos morais. Na ação, os advogados citam que a exposição do crime e dos fatos relevantes a ele causaram “constrangimento, dor e medo incalculável” em Denise, além da tentativa de homicídio em si.

O crime
A tentativa de homicídio ocorreu em novembro de 2014 no estacionamento de uma academia no Centro de Manaus.

Denise estava dentro de um automóvel quando um homem se aproximou e atirou. Um dos tiros atravessou o vidro lateral e o projétil atingiu o pescoço.

Denise é casada com um advogado e Marcelaine era esposa de um publicitário, morto em 2017 vítima de um câncer. Segundo a denúncia, que teve confirmação durante depoimentos no julgamento, ambas mantinham relacionamento amoroso com o empresário Marcos Souto, de 50 anos, que também é casado. Ele foi apontado como o pivô do crime.

O julgamento
A socialite Marcelaine dos Santos Schumann foi condenada a 7 anos e 9 meses de prisão em regime semiaberto pela tentativa de homicídio de Denise Silva. Outros três réus também foram condenados. Edney Costa Gomes foi absolvido. Marcelaine recebeu autorização para cumprir prisão domiciliar. G1

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta