Cassilândia exclusivo: Idoso que cometeu suicídio tinha “síndrome do pânico”

O Cassilândia Urgente ouviu alguns familiares de Valdemar Antônio Pereira que vinha sofrendo com crises mentais muito parecidas com as características da síndrome do pânico, isto é, medo em excesso de imagens ou chegada de pessoas, medo do escuro e outras peculiaridades. Ele cometeu suicídio nessa terça-feira, em Cassilândia, numa mata próxima ao Cemitério Municipal.

Um dos filhos disse que a sua situação se agravava no período da tarde e da noite quando tinha medo do escuro e via a aproximação de pessoas como uma ameaça à sua vida. Às vezes chamava a esposa para ir ao Cartório sacramentar a separação, criando uma situação inexistente.

Nessa terça-feira, 6 de fevereiro, ele pegou uma corda que estava guardada que ele havia pedido havia alguns dias a um de seus filhos. Ontem, quando ele desapareceu por volta das 17h30 (MS), o filho foi procurar a corda, não a encontrou e então teve pressentimento do pior, saindo para procurar o pai, acompanhado por um cunhado, caminhando rumo à mata que separa o Bairro Moreninhas do Cemitério Valdomiro Pontes, onde encontraram o corpo pendurado numa árvore.

De acordo com um familiar, Valdemar havia tentado suicídio uma vez e acabou não alcançando esse objetivo. Estava fazendo tratamento em Paranaíba, de acordo com sua esposa Isoldina, e vinha usando medicamento.

E ontem pôs fim à própria vida. Da reportagem local e redação

Abaixo fotos do local onde foi encontrado o corpo pelo filho.

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta