Chuva de meteoros da constelação de Gêmeos

Céu iluminado durante chuva de meteoros da constelação de Gêmeos (Gemínideas) em Zagorie, na Bielorrússia, na noite de quarta-feira (13) (Foto: Sergei Grits/ AP)

A chuva de meteoros da constelação de Gêmeos (Gemínideas) iluminou parte do céu na madrugada desta quinta-feira (14), no Brasil e em outras partes do mundo. O fenômeno pôde ser visualizado em regiões onde o céu estava mais limpo.

“É a melhor chuva de meteoros do ano para os habitantes do hemisfério sul”, diz Gustavo Rojas, astrofísico da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e membro da comissão de imprensa da Sociedade Astronômica Brasileira.

Segundo Bill Cooke, do escritório de meteoros da agência espacial americana (Nasa), como a chuva Perseidas foi obscurecida pela lua em agosto, Gemínideas provavelmente deve se destacar em 2017 e ser a melhor chuva de meteoros do ano.

Asteroide que dá origem à chuva mais próximo da Terra

Meteoros ocorrem quando a Terra se aproxima de um asteroide. Fragmentos desse asteroide, ao adentrarem na atmosfera terrestre, “queimam” – o que deixa um risco luminoso.

No caso de Gemínideas, a chuva ocorre quando a Terra se aproxima do asteroide Phaeton 3200. Segundo a Nasa, nesta quinta foi o mais perto que o nosso planeta esteve do Phaeton desde sua descoberta em 1983.

A proximidade do asteroide com a Terra possibilita que os astrônomos o estudem mais detalhadamente. “Com a menor distância, é possível gerar imagens de radar”, explica Rojas.

As chuvas de meteoros não representam riscos para a Terra e acontecem praticamente todos os meses, mas algumas não têm ampla visibilidade, explica o Observatório Nacional. G1

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged , .

Deixe uma resposta