Mateus Manholer deixa hospital após grave acidente na MS-306 e alerta que buracos vão causar outras tragédias no Chapadão

Mateus no hospital e o veículo danificado no mato

Cerca de 24 horas após dar alta do Hospital Municipal de Chapadão do Sul Mateus Manholer (26) advertiu que acidentes fatais ainda deverão ocorrer devido aos buracos existentes na MS-306, sentido Chapadão do Sul / Cassilândia.  Uma carreta desviou de uma cratera quando a Montana que seguia à frente estava iniciando a ultrapassagem e freou. Para não colidir com violência acabou manobrando para fora da pista. Mateus seguia em direção ao Aporé num Renault Symbol que teve perda total e não tinha seguro. Um orçamento preliminar já ultrapassou a casa dos R$ 20 mil.

Usando muletas para se locomover Mateus Manholer  disse que sofreu  um corte superficial no cotovelo, torção no pescoço devido à pancada no para-brisa, lesão da última lombar, hematomas e dores musculares. “Graças a Deus estou vivo” ponderou o  jovem ao relatar o risco que correu. Segundo ele as carretas desviam dos buracos e obrigam os carros pequenos a “saírem da frente” numa estrada estreita e sem acostamento.

A chegada da estação das chuvas trouxe também os abomináveis buracos que demoram para serem tapados. Geralmente o Governo do Estado não mantém uma equipe permanente de manutenção e espera a deterioração quase que total para fazer um tapa buracos somente. Enquanto isso vários acidentes vão acontecendo com danos materiais  e humanos. Mutilações e mortes  nem são mais novidades nesta perigosa rodovia durante a estação de chuvas.

Mateus Manholer seguia para o Aporé (GO) com Rayan Manholer (14) que está em férias  da escola. Ele alertou que as carretas trocam de pisca sem sinalizar, pegando os condutores de carros pequenos de surpresa.  Confirmou que não há espaço para erros na pista estreita marcada por barrancos onde deveriam ter acostamentos para manobras defensivas. Chapadense News

Leia matéria do acidente.

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged , , .

Deixe uma resposta