Gente de Cassilândia: Baianinho da Rodoviária, o mais fanático corintiano da Cidade Sorriso

Dernival Alves Ribeiro, o Baianinho da Rodoviária: Assim ficou conhecido o amigo dos cassilandenses

Em Cassilândia praticamente ninguém conhece Dernival Alves Ribeiro. Mas se você falar de Baianinho da Rodoviária, aí todo mundo sabe de quem se trata.

Baianinho é o típico boa praça, aquele sujeito que todos gostam.

Corintiano fanático desde os tempos de Rivellino, Geraldão, Vladimir e Vaguinho, ele está sempre sorrindo e esbanjando saúde, aos 72 anos, mantendo o hábito de tomar as suas cervejas no bar mais próximo.

Ele mora há muitos anos na Rua Isaías Nogueira, por sinal a mesma rua do prefeito Jair Boni, de quem é amigo e cabo eleitoral há mais de 30 anos.

Baianinho nasceu no povoado de Angico, município de Mairi, no sertão da Bahia.

Em 1960 mudou-se para São Paulo, onde foi trabalhar como ascensorista de elevador de edifício, no centro da cidade.

16 anos depois veio para Cassilândia, mais precisamente no dia 13 de agosto de 1966, passando a ser dono do Bar dos Artistas, que funcionava na Rua Amin José, ao lado da antiga Jaraguá Agropastoril Massey Fergusom, bem no centro da cidade.

No ano de 1984 deixou o bar e foi tocar a lanchonete do terminal rodoviário, onde ficou até 2012, passando o ponto ao sócio e amigo Toninho. Ele deu vida à lanchonete da rodoviária, tornando-a um ponto de encontro de amigos de Cassilândia e de outras regiões distantes.

Baianinho veio para Cassilândia há 57 anos por influência do tio Expedito Baiano, falecido em 2015, e da tia Railva, que eram donos da saudosa Casa Baiana, localizada na Rua José Cristino Sobrinho, ao lado da antiga casa do Zé Ancelmo.

E ele nunca esqueceu a Bahia. Até há dois anos viajava, no início do segundo semestre de cada ano, para o Estado baiano na companhia dos amigos inseparáveis, os irmãos Anivaldo e Alberto Porto. Os irmãos vão anualmente à cidade de Guanambi, enquanto Baianinho visitava os seus entes em Mairi.

Por duas oportunidades, Baianinho e os irmãos Porto visitaram este blogueiro na cidade de Jacobina, também na Bahia, coisa que poucos parentes fizeram.

Baianinho é casado com Eliete Pastor da Silva, que até hoje tem lojas no terminal rodoviário de Cassilândia, inclusive do guarda volumes. E na cidade tem um irmão, o Diomérito Ribeiro, conhecido como Dó, são-paulino fanático como ele só.

E por aqui terminamos a narrativa sobre a vida de Dernival Alves Ribeiro, o Baianinho, o mais fanático corintiano dentre todos os moradores.

Baianinho, afinal de contas, é gente de Cassilândia. Da Reportagem Local e Redação

 

 

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged , .

Deixe uma resposta