Policial militar morre no mesmo local onde salvou bebê há um ano

Amaral (à esquerda) socorreu a bebê Brenda em maio de 2016. (Foto: Alcides Neto/Arquivo Campo Grande News)

Numa triste coincidência, o policial militar Agustinho Marques do Amaral, 48 anos, morreu na manhã deste sábado (dia 30) no pelotão da PM (Polícia Militar) do bairro Nova Lima, o mesmo local em que, no mês de maio de 2016, salvou a vida de uma bebê.

Na ocasião, a família da menina chegou ao posto da polícia em desespero e Amaral, que estava sozinho, prestou socorro por meio de orientações repassadas pelo telefone por uma bombeira. Hoje, a família do policial relata que ele estava mais uma vez sozinho e pretende registrar reclamação, por avaliar que o sargento teria que estar na companhia de ao menos dois soldados.

“Ele não podia abandonar o posto, porque [no loca] tem armas e não resistiu”, diz o gerente Emerson Marques do Amaral, 38 anos, irmão do policial.

De acordo com ele, o irmão chegou ao trabalho às 7h e assumiu o posto sozinho, mesmo passando mal. Por volta das 7h30, sofreu um infarto e pediu socorro pelo rádio, mas já foi encontrado sem vida pelos colegas.

Com 27 anos na PM, Amaral também era líder comunitário no Jardim Campo Novo. O seu falecimento foi informado durante a conferência sobre o plano de coleta seletiva, realizada neste sábado em Campo Grande. Na ocasião, houve um minuto de silêncio.

A previsão é de que o velório comece às 19h, na igreja Assembleia de Deus, localizadas na rua Kartum, 499, no Jardim Campo Novo. Ele era casado e deixa dois filhos.

Especial – Na tarde de 23 de maio do ano passado, o então cabo Amaral foi surpreendido por um carro que parou às pressas e de onde desembarcou familiares desesperados e uma menina desacordada. De imediato, fez os procedimentos de primeiros socorros e, na sequência, com auxílio do 193, salvou Brenda, que tinha 11 meses.

Ao relembra a situação em entrevista ao Campo Grande News, com a voz embargada pelas lágrimas, o policial relatou que foi a ocorrência mais especial da sua vida. “É salvar uma criança e isso a gente nunca espera que vai acontecer e não tem nada que pague”.

Pesar – A PM divulgou nota de pesar neste sábado, lamentando a morte do sargento, lotado no 9ºBPM (Batalhão da Polícia Militar).

“O Comandante-Geral da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, Coronel PM Waldir Ribeiro Acosta e toda a família policial militar, manifestam profundos sentimentos à família, rogando a Deus que, na sua infinita bondade, possa oferecer conforto a todos nesse momento de despedida e dor”, diz a nota. Campo Grande News

Compartilhe:
Posted in Noticias.

Deixe uma resposta