Cassilândia: “Um Quê de Patrícia” – Bonito mesmo é ter conteúdo

Beleza acompanhada de conteúdo é tudo. Sabemos o que a sociedade nos impõe, fica claro que as pessoas estão um pouco perdidas com relação ao que realmente os interessa. Devemos articular que beleza é uma coisa e conteúdo é outra. Nas diversas formas que os seres humanos agem ou como eles se caracterizam para nós, ou até instintivamente, é reparado que precisamos pensar no que é mais atraente: a beleza ou o conteúdo? Sim, é necessário o amadurecimento das ideias. O que é uma pessoa bela pra você?
Não é a beleza que conta na hora que a vida nos cobra, nem o rosto mais lindo do mundo deixa de temer a morte, nem mesmo a pessoa mais bonita aos olhos do mundo deixa de ter o coração partido. A beleza é só aquilo que a gente vê primeiro; como uma placa indicando algo. Existem coisas muito mais importantes do que a sua aparência, o seu coração, a sua alma, a sua saúde, a forma como você vê o mundo e até mesmo como o mundo te vê, beleza é muito além de “aparência”.
Mas com o passar do tempo o que é instintivo passa a ter critérios. E como adquirimos critérios? O mais interessante é que se optarmos pela beleza, teremos uma opção momentânea natural da vida que é o envelhecimento. Todos nós envelhecemos e acabamos permutando para achar o conteúdo algo belo e valioso. Vivemos de fases, onde a qualquer momento, o que é belo pode deixar de ser belo por questões biológicas. O conteúdo fica. “O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração”.

Texto: Patricia Dias de Queiroz

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta