Mulher descobre que namorado era casado e termina relação e é morta

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up

Uma mulher foi morta pelo ex-namorado em frente de casa

Uma mulher foi morta pelo ex-namorado em frente de casa, em Formiga (MG), por volta das 22h desta quinta-feira. A filha dela, de 17 anos, também foi alvo de disparos. Em seguida, o autor do crime, tratado pela Polícia Civil de Minas Gerais como feminicídio, cometeu suicídio. A arma usada no crime não era legalizada e foi apreendida.

Milena Pereira Siqueira, de 37 anos, já tinha registrado ocorrência porameaça contra Emerson Modesto de Faria, de 45 anos, que chegou a ser preso à epoca, mas foi solto após pagar fiança. A polícia afirmou que a motivação dele foi não aceitar o fim do relacionamento.

De acordo com uma amiga da vítima, Milena terminou com Emerson após descobrir que ele continuava casado, diferentemente do que lhe dizia. O homem, porém, começou a ameaçá-la. Segundo os investigadores, o casal estava junto fazia mais de um ano, com o conhecimento da mulher de Emerson.

“Ele chegou a ser preso em flagrante, mas no outro dia pagou fiança e saiu.. Muitas pessoas disseram em Whats, e confesso que me assustou, ouvi mulheres dizerem ‘Ela procurou’. Eu te afirmo, ela não procurou, tentou sair de um relacionamento abusivo sobre ameaças constantes a ela e suas filhas”, afirmou a amiga em um post de rede social, acrescentando que Emerson dizia para Milena que estava se separando da mulher.

“O final foi este trágico, onde um cara totalmente psicopata, que não teve amor a ele, a família dele, e nem a família dela”.

Há exatamente uma semana, no dia 4, Milena procurou a Delegacia de Proteção às Mulheres da cidade onde morava com a filha, informando sobre a ameaça. A Polícia Civil disse que a delegada determinou, imediatamente, que uma equipe de policiais localizasse o autor.

Foi emitido um mandado de prisão e estipulada uma fiança, cujo valor foi pago. Com isso, Emerson foi liberado. A assessoria de imprensa da corporação afirmou ainda que foram encaminhadas ao Poder Judiciário o pedido das medidas protetivas.

Mais Goiás

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *