Caso Daniel: Delegado diz que Edison Brittes trocou de roupas após matar jogador

Edison Luiz Brittes Júnior, suspeito de matar o jogador Daniel — Foto: Reprodução/ RPC CuritibaO delegado Amadeu Trevisan, que é responsável pelas investigações da morte do jogador Daniel Correa, disse em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (9), que Edison Brittes, suspeito da morte do jogador, trocou de roupas após abandonar o corpo em uma área rural de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

“O Edison, quando ele mata o Daniel, ele fica com as mãos e com a roupa suja de sangue. Ele para em uma determinada loja e dá dinheiro para o David, que compra roupas novas pra ele. Aí ele dispensa essas roupas dele sujas de sangue e joga juntamente com a faca no riacho”, declarou o delegado.

David Willian da Silva, de 18 anos, também é suspeito de envolvimento na morte do jogador. Ele prestou depoimento à polícia na tarde desta sexta-feira (9). Ygor King, de 19 anos, é outro suspeito de envolvimento no crime e também foi ouvido.

Os dois falaram por cerca de duas horas e meia, segundo a Polícia Civil. “Os dois disseram que não desceram do carro e que quem desceu foi o Eduardo, juntamente com o Edison”, disse o delegado Amadeu.

Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, foi preso em Foz do Iguaçu, também por suspeita de envolvimento na morte. Ele foi trazido para Curitiba, mas só deve ser ouvido na semana que vem, ainda de acordo com o delegado. O jovem, segundo a polícia, é primo de Cristiana Brittes, esposa de Edison Luiz Brittes.

Cristiana e a filha do casal Allana Brittes estão presas na Penitenciária Feminina de Piraquara.G1

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *