Amiga conta que garota morta a facadas temia pela saída do pai da cadeia

Pai é suspeito de matar a filha de 13 anos São Roque-SP - Crédito: Reprodução/Facebook

Pai abusava da garota e respondia em liberdade pelo estupro da cunhada

Muita gente não sabia o que se passava com a jovem Letícia Tanzi, de 13 anos, que foi morta a facadas em São Roque (SP) na madrugada da última quarta-feira (3). A menina nunca havia comentado que era vítima de abusos sexuais cometidos pelo próprio pai. Ele também é o principal suspeito pelo assassinado e está foragido.

Horácio Nazareno Lucas estava preso por ter estuprado a cunhada dele (caso ocorrido em 2010), e deixou a cadeia na terça-feira (2) ao conseguir na Justiça para responder em liberdade pelo crime. Logo depois da prisão dele em junho deste ano, Letícia revelou à família que também foi abusada pelo pai. Uma amiga da garota relata que a jovem ficou alíviada após o homem ter ido para o presídio.

Em conversa com o portal G1, a amiga da adolescente afirmou que ela sempre estava bem e nunca demonstrou vivenciar o tipo de drama que foi revelado após sua morte. “Ela nunca chegou a contar, apenas depois que tudo aconteceu”, diz uma amiga sobre a prisão do pai.

“Ela ficou mais feliz [após a prisão do pai], foi um alívio para ela. Ela contou que tinha medo do Horácio sair da cadeia e fazer alguma coisa com ela”, lembra.

Já uma parente da jovem afirmou que não frequentava a casa de Letícia por conta da suspeita de Horácio ter abusado sexualmente da cunhada. “O boato já tinha corrido na cidade, não frequentávamos a casa dela por isso”, afirma.

Enterro e buscas pelo suspeito

O corpo da jovem foi enterrado na manhã de quinta-feira (4) no Cemitério Cambará sob forte comoção de amigos, colegas e familiares. “Nós a víamos no intervalo e não imaginávamos o problema que ela estava tendo na casa dela”, disse uma jovem.

As buscas por Horácio Nazareno Lucas, suspeito de matar a filha, foram interrompidas na madrugada e retomadas em toda a região, na manhã desta sexta-feira (5). O suspeito fugiu do local do crime para um matagal na região e segundo a lei eleitoral, se encontrado, ele não poderá ser preso. G1

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *