Gente de Cassilândia: José Ancelmo dos Santos, um dos mais ilustres filhos da Cidade Sorriso

José Ancelmo dos Santos, um cassilandense

Homenageamos agora um dos mais ilustres filhos de Cassilândia, José Ancelmo dos Santos, que chegou a postos elevados no Estado de Mato Grosso do Sul, como secretário da Fazenda e presidente do Tribunal de Contas do Estado.

Para quem não sabe, José Ancelmo já foi locutor do Cacique do Ar, que era o veículo de comunicação que precedeu as emissoras de rádio da cidade.

E ele exerceu em Cassilândia muitos cargos importantes até chegar à Capital do Estado e registrar seu nome na história.

Conheça a história de José Ancelmo dos Santos, que é gente de Cassilândia. 

O conselheiro ex-vice-presidente e presidente do TCE, José Ancelmo dos Santos, completou 70 anos de idade em fevereiro de 2014 e, de acordo com a legislação, teve que se aposentar compulsoriamente. Durante a última sessão do ano passado do Pleno do TCE/MS ele recebeu homenagem por parte dos demais conselheiros pelos 15 anos de relevantes serviços prestados à Corte de Contas.

Natural de Cassilândia, formou-se em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais. Na atuação política foi vice-prefeito de Cassilândia no mandato de 1977 a 1983, onde exerceu o cargo de Secretário Geral da Prefeitura Municipal. Em 1996 foi nomeado como Superintendente de Administração Tributária do Estado de Mato Grosso do Sul e em março de 1998 assumiu o cargo de Secretário de Estado de Finanças, Orçamento e Planejamento.

Em 28 de dezembro de 1998 foi nomeado para exercer o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul. Durante 15 anos, José Ancelmo dos Santos ocupou todos os cargos como membro do colegiado, de presidente de Câmara em 1999, corregedor-geral no biênio de 2001 a 2002, presidente por dois mandatos nos biênios 2003/2004 e 2005/2006 e na atual legislatura encerra suas atividades no TCE/MS como vice-presidente da Corte.

Na então presidência do TCE/MS deixou sua marca como gestor sensível e inovador. Os investimentos em pessoal, valorização do servidor, aproximação dos jurisdicionados, inauguração da sede própria do TCE/MS, criação da Fundação Escola Superior de Controle Externo, hoje Escoex, e o início da modernização dos sistemas no Tribunal de Contas foram alguns de seus feitos em prol de melhorias e da qualificação dos serviços prestados à sociedade.

Sob sua presidência, o conselheiro José Ancelmo inaugurou em 15 de outubro de 2004 a sede própria do TCE/MS no Parque dos Poderes, um sonho acalentado por todos os servidores desde a criação da Corte de Contas.

Como parte da política de aproximação da comunidade e de orientação aos jurisdicionados, realizou no período de 2003 e 2004, oito encontros regionais, reunindo mais de três mil participantes e lançou cartilhas educativas destinadas aos prefeitos e gestores em início e final de mandato.

Em abril de 2006, assinou o convênio do Programa de Modernização do Controle Externo (Promoex), que deu início a implantação de novos sistemas de informática e capacitação de pessoal. Criou a ouvidoria; implantou o “Programa Tribunal de Contas na TV” e o atual símbolo do Tribunal, deixando sua marca de gestor arrojado e defensor da transparência no serviço público. Livro História de Cassilândia, de Corino de Alvarenga, com informações do TCE-MS

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *